terça-feira, 21 de julho de 2015

blog/amaliatavaresmensagens

Eu estou com medo, eu estou morrendo de medo. Eu queria que você me conhecesse um pouco mais e poder dizer tudo o que vai em meus pensamentos, e para saber um pouco mais de você, é na verdade, simples e puro medo. Medo de você saber que quando o vejo o sensação é que tenho borboletas no estomago.
Medo de dizer que penso em você a cada minuto do dia. Medo de te ligar e me confessar. Medo de saber que você está amando outra pessoa. Medo de ter que te olhar novamente e não saber agir naturalmente, quando estou no desespero de te beijar.
Medo de encostar minha mão na tua e ela se encaixar perfeitamente na minha.
Medo de ir aos mesmos lugares e ouvir o som da tua risada. Medo de abrir meus e-mails e não ter nenhuma mensagem sua. Medo de perder uma ligação tua. Medo de abrir meus livros e você fazer parte das historias que me levam a sonhar.
Porque sei que de alguma forma ainda ouço o som da tua voz sendo pausada a me cumprimentar, e encontrar seu olhar no meu e você perceber meus suspiros.
Medo das músicas que você me ensinou a gostar muito mais ainda e que agora faz parte da trilha sonora que faz pensar em você!
Medo de não saber o que fazer com o que eu sinto. Medo de ser e agir ridiculamente por não saber o que dizer. Medo de ter você. Medo de te perder. Não agir, estremecida de medo, não te tira e nem te traz para mim. Medo de saber tua resposta. Medo de não ser tua resposta. Perdoe-me por esta ausência, por eu fingir comigo mesma que você não existe. No fundo, me encantei e me apaixonei. Um amor repleto de medo de existir só em mim...
Amália Tavares Luz 
01/07/2015